O perigo do autoengano na vida das pessoas

Os delírios de quem vive de simular a realidade e não fazer nada. O perigo do autoengano na vida das pessoas. 


Autor: Regis Mesquita


Psicologia Racional - http://www.psicologiaracional.com.br/2012/10/nao-fazer-nada.html



Um instituto ligado a um grande banco do Brasil fez uma pesquisa sobre hábitos de leitura. O resultado já era esperado. 96% consideram muito importante as crianças lerem. Porém, só 37% leem para crianças (entre os que tem filhos pequenos). É importante, mas poucos fazem.

 


A mente humana desenvolveu uma incrível habilidade de simular a realidade dentro dela. Ela consegue planejar atividades com dias de antecedência, por exemplo. Atletas olímpicos simulam mentalmente os movimentos que devem fazer, para ganharem mais habilidade.

 


Tudo o que é usado para o bem, também pode ser usado para o "mau". Um mau uso é não colocar em prática aquilo que pensa e sente. Por exemplo: concordar que é importante ler para as crianças, mas não fazer isto. Para ficar na não ação, a pessoa precisa criar alguma mentira mental (geralmente desculpas) para justificar a falta de compromisso com aquilo que acredita ser o melhor.


 

Observe: a pessoa decide o que é o melhor, não faz e inventa desculpa. O nome disto é autoboicote, o que cria uma vida desvitalizada.

 


Recebi a propaganda de um livro cujo nome é "Só o amor constrói". Algumas pessoas acharão este título lindo. Na realidade, é algo terrivelmente negativo. É um grande exemplo da fantasia substituindo a realidade.


 

A disciplina constrói, o conhecimento constrói, a alegria e a boa vontade também constroem, etc. Imagina seu pai indo fazer uma cirurgia cardíaca com um médico cheio de amor para dar e pouco preparo para a cirurgia.

 

Portanto, o título do livro só é "lindo" se ficar descolado da realidade. Na verdade, estas frases são muito usadas por pessoas que pouco realizam e usam o amor (que é importantíssimo) como desculpa.


 

A construção do bem, do eficiente e do belo depende de muitas qualidades e habilidades que se reforçam mutuamente. O amor potencializa todas estas qualidades e habilidades. Mas não é único e nem pode servir de desculpa para comportamento pouco eficiente, preguiça, acomodação negativa, etc.


 

Quanto mais as pessoas ficam presas nas suas fantasias e na simulação mental, mais elas se distanciam da ação que permite a superação de barreiras e obstáculos. A base da evolução é a ação.


 

O que acontece dentro do cérebro de uma pessoas que veste uma roupa de grife falsificada? A mente dela sabe que é mentira, ao mesmo tempo ela precisa dar vazão à sua necessidade de vaidade e de busca de autoestima positiva. É lógico que o resultado não é bom. É muito difícil reforçar a autoestima com uma mentira/enganação. O resultado é cansaço mental, angústia, vazio existencial, etc. Ao mesmo tempo aparece o prazer derivado da vaidade - a vida falsa tem pelo menos a recompensa de sustentar a vaidade.


 

A simplicidade é muito importante por um motivo todo especial: facilita a ação. A simulação mental é quase sempre complicada e desgastante.


 

E o pior: é quase sempre contaminada pela mentira - autoenganação e autoboicote.

 


A vida que poderia ser de realizações positivas e nobres, passa a ser de simulações mentais e pouca ação verdadeira e significativa.

 


Somente quem delira muito e faz pouco pode achar verdadeira a frase "só o amor constrói" (1). Alguém pode delirar que é uma boa pessoa porque pensa isto ou sente aquilo. Mas, simulação mental sem ação é pura hipocrisia.

 


Quando a alma "é pequena" a mente humana pode se satisfazer com simulações. Todavia, o sentido da evolução é a expansão da consciência e da vida. É o oposto da simulação. A evolução e a sabedoria dependem da ação, da realização, da entrada no real para tentar construir algo para si e para o mundo.

 


A credibilidade de Jesus, Gandhi e Chico Xavier vem das suas atitudes, muito mais que das palavras.

 


Solução:

 

seja coerente, se algo é realmente importante você deve realizá-lo.

 

Seja verdadeiro, aguente sua verdade e procure crescer a partir do que é real.

 

Seja simples, para ser ativo e agir no mundo - dessa forma irá aprender, amadurecer e desenvolver sabedoria.

 

Pense nisto!

 

 

(1): algumas pessoas de tanto ouvir a frase "só o amor constrói" acabam repetindo sem refletirem sobre o tema.

 

PS: a regra é esta: a pessoa faz uma escolha, mas não quer pagar o preço para efetivá-la. O resultado é a fuga para a fantasia.

 

PS: se você quer aprofundar no assunto, entre no blog Caminho Nobre e pesquise por Fator Mínimo e Intensificação.

 

 

 

Compartilhe este texto com seus amigos e familiares.

 

Ajude a espalhar informação sadia e construtiva.


http://www.psicologiaracional.com.br/2012/10/nao-fazer-nada.html





 

 

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para postar nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Acesse esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário