Corações


Corações

 

O coração que não se banha com o amor

É como um barril rude, vazio e árido

Um estéril instrumento desprovido de calor

Um vasto oceano erroneamente suprimido

 

O coração que navega na afetuosa fonte amorativa

É como o vento que sopra leve e constantemente

Uma construção mágica, nobre a criativa

Um admirável oceano com infinitos afluentes

 

O coração árido, a qualquer momento, pode ser regado

O coração fértil, a todo o momento, está florescendo

Que a fertilidade do amor encharque o coração necessitado

Para que a aridez transforme-se num ente reverendo. 

(Tadany – 08 10 08)

 

PS: Para citar este Poema:

Cargnin dos Santos, Tadany. Corações . www.tadany.org®

 

 


Never underestimate the Power of Love. We can change the world, one loving act at a time. (Tadany)




A corrupção é primogênita da nossa passividade, minha e tua. Precisamos aceitar o nosso dever de cidadãos para mudar as nefastas realidades que assolam a nossa pátria. (Tadany)
Tudo é mental. Nada existe além de nossa Consciência. (Tadany)
A arte é o orgasmo contínuo da Inteligência. (Tadany)



--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para postar nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Acesse esse grupo em https://groups.google.com/group/dividindoavida.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário