Suspiros existenciais



Suspiros existenciais

 

O silêncio que não quer falar

O sexo sem amor dos casados

Desencontros de encontros inesperados

Vida e suas ânsias, humano discordar

 

Bares que bebem nossas amarguras

Pornografias midiáticas de nossas ilusões

Trabalhos que nublam nossas visões

Suspiros existenciais, entardeceres de almas puras

 

Jardins sem rosas, recheados de espinhos

Olhares lúgubres, casais solteiros

Borboletas sem asas, voar derradeiro

Corpos num mesmo teto, agrupadamente sozinhos

 

Rodovias sem destinos, trevos de agonias

Corações despedaçados, anemia amorosa

Venenos em palavras, poesia indecorosa

Realidade ao inverso, desumana utopia. 

(Tadany – 06 08 13)

 

PS: Para citar este Poema:

Cargnin dos Santos, Tadany. Suspiros existenciais. www.tadany.org ®

 

 





A corrupção é primogênita da nossa passividade, minha e tua. Precisamos aceitar o nosso dever de cidadãos para mudar as nefastas realidades que assolam a nossa pátria. (Tadany)
Tudo é mental. Nada existe além de nossa Consciência. (Tadany)
A arte é o orgasmo contínuo da Inteligência. (Tadany)



--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para postar nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Acesse esse grupo em https://groups.google.com/group/dividindoavida.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário