O Orgulho

 

O Orgulho

 

Sob uma perspectiva do quotidiano individual, é irrevogável deduzir que o orgulho necessita de companhia para manifestar-se. Ele é tão soberbamente insignificante que sua essência se exalta somente ao relacionar-se com outrem. Isto acontece porque, sozinho, seu auto-julgamento reconhece sua pequenez e volatilidade existencial. O orgulho, quando em solitude, torna-se absurdamente humilde, pois ao sentar-se na platéia de sua própria exaltação, ele entende a mediocridade, a inutilidade e a pobreza de suas atuações. (Tadany – 07 06 12)

 

PS: Para citar este texto:

Cargnin dos Santos, Tadany. Pensamento 1270. www.tadany.org®

 

 





A corrupção é primogênita da nossa passividade, minha e tua. Precisamos aceitar o nosso dever de cidadãos para mudar as nefastas realidades que assolam a nossa pátria. (Tadany)
Tudo é mental. Nada existe além de nossa Consciência. (Tadany)
A arte é o orgasmo contínuo da Inteligência. (Tadany)



--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para postar nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Acesse esse grupo em https://groups.google.com/group/dividindoavida.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário