Poema 387


Poema 387

Para que existe a mente, senão para compartilhar conhecimentos 
Para que existe a memória, senão para perpetuar veneráveis preceitos 
Para que existe o raciocínio, senão para compreender lúcidos ensinamentos 
Para que existe o homem, senão para imortalizar divinos e objetivos conceitos. (Tadany – 29 01 09) 

PS: Para citar este Poema: 
Cargnin dos Santos, Tadany. Poema 387. www.tadany.org® 



--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para cancelar a inscrição neste grupo e parar de receber seus e-mails, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Visite este grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida.
Para obter mais opções, acesse https://groups.google.com/groups/opt_out.
 
 

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário