POEMAS ERÓTICOS

O AMOR SENSUAL

E, se a poesia está em tudo e é tudo, então, o poeta pode (e deve?) escrever sobre qualquer coisa, ou melhor, sobre tudo. Evidentemente, o sexo não escapa aos olhos (...) do poeta, pois, afinal, não há magia maior do que a sensualidade.

É esta penetração ao universo da sensualidade que o poeta nos conduz. E, assim, somos introduzidos a este universo tão permeado ainda de tabus e preconceitos. Talvez, a proposta do poeta seja exatamente esta: a de retirar estas travas tão profundas que ainda limitam a magia do desejo. Mas, nada é tão simples, portanto, a poesia também trafega nas dificuldades que ainda prendem o poeta (e todos os seres humanos) às relações.

O desejo, o toque, a visão, o prazer, o sonho, tudo serviu de inspiração à poética produzida com tanta ênfase e vitalidade. E, sua diversidade estilística retrata as diversas fases de sua produção poética.

Recife, 25 de setembro de 2009.


para adquirir o livro acesse:

http://www.clubedeautores.com.br/book/132376--VULCAO 

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para ver esta discussão na web, acesse https://groups.google.com/d/msg/dividindoavida/-/rHsf33y7Te0J.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário