O Evangelho - (30.06.12)

 http://marcosianoski.blogspot.com.br
 
O jugo leve

1. Vinde a mim, todos vós que estais aflitos e sobrecarregados, que eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei comigo que sou brando e humilde de coração e achareis repouso para vossas almas, pois é suave o meu jugo e leve o meu fardo. (S. MATEUS, cap. XI, vv. 28 a 30.)
 
2. Todos os sofrimentos: misérias, decepções, dores físicas, perda de seres amados, encontram consolação em a fé no futuro, em a confiança na justiça de Deus, que o Cristo veio ensinar aos homens. Sobre aquele que, ao contrário, nada espera após esta vida, ou que simplesmente duvida, as aflições caem com todo o seu peso e nenhuma esperança lhe mitiga o amargor. Foi isso que levou Jesus a dizer: "Vinde a mim todos vós que estais fatigados, que eu vos aliviarei."
Entretanto, faz depender de uma condição a sua assistência e a felicidade que promete aos aflitos. Essa condição está na lei por ele ensinada. Seu jugo é a observância dessa lei; mas, esse jugo é leve e a lei é suave, pois que apenas impõe, como dever, o amor e a caridade.
 
(O Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo VI)
 
 
******
 
E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.
 
(Bíblia Sagrada - João 6:35)
  
******
 
AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 
******
 
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS


--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Re: ෴෴෴ CONFIANÇA ෴෴෴

Realmente JORGE JACINTO, é muito importante a COFIANÇA, mais é muito dificil confiar total, o ser humano é complicado demais.


 
Em 22 de junho de 2012 09:07, Jorge Jacinto da Silva Junior <jorge.jacinto@gmail.com> escreveu:
Bom dia! Desejo um dia muito maravilhoso e um final de semana espetacular!
Um abraço,
Jorge.

PENSAMENTO: Lao-Tsé

"A bondade em palavras cria confiança; a bondade em pensamento cria profundidade; a bondade em dádiva cria amor".


POESIA: CONFIANÇA
(segue em formato texto arquivo anexo em .jpg)

Confiança

 

Sou confiante absoluto na fluência do tempo

Nada que é ruim se mantém vivo para sempre

Tão pouco o que é bom persiste em bondade por acaso

Há um Mistério entre o aqui e o além subsistente

 

Acredite quanto mais pesada for a cruz a qual carrega

Mais fortes serão seus braços para suportar esse peso

Com fé você tem a força que sua vida tanto espera

Mas não se prenda ao material que te induz ao apego

 

É preciso ao menos tentar e jamais desistir de seus planos

Faça por merecer a confiança em você depositada

E não se renda a sedução de um sedentarismo cômodo

Mexa-se e não veja a vida passar como se vive em nada

 

A confiança se conquista com entusiasmo na vida.

Carregando no olhar um propósito fixo, e com o amor no coração.

 

Autor: Jorge Jacinto da Silva Junior



ARTIGO: Em quantas pessoas você realmente confia?

A pergunta soa um tanto ingênua, mas nos faz refletir a respeito das nossas relações nos dias atuais.
Conhecemos um maior número de pessoas com as quais convivemos, os relacionamentos se multiplicam, os contatos sociais são facilitados. Comunicamo-nos mais facilmente, através de e.mails, sites de relacionamento, telefones móveis.
E, paradoxalmente, nos sentimos cada vez mais sozinhos, mais vazios. Cheios de nomes na agenda telefônica, sem que possamos neles confiar, sem que possamos com eles contar, sem que tenhamos com quem dividir angústias, receios, medos e solidão.
Como escreveu o comediante americano George Carlin, construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos.
E, como consequência, temos muitos conhecidos, mas conhecemos muito pouco as pessoas. Daí, nossa dificuldade em encontrar em quem confiar, com quem dividir os pesos que, muitas vezes, trazemos na alma. E gostaríamos de ter com quem compartilhá-los.
Mas, de onde nasce a confiança? Como se constrói a confiança de uns nos outros?
Se analisarmos que confiar pode ser interpretado também como fiar com, entendemos que a confiança se constrói no exercício contínuo da convivência, do estar junto, do fiar as coisas do dia-a-dia com companheirismo.
Quando nos permitimos a convivência com o próximo, o compartilhar das experiências, o dividir das responsabilidades, que aos poucos irão crescendo, estamos fiando as coisas da vida com os companheiros de jornada.
É natural que a confiança não nasça rápida e indistintamente. É necessário que seja cultivada, que seja vivenciada. Aí está o fiar com alguém.
Aquele que não se permite dividir pequenas tarefas, pequenas responsabilidades com o outro, sempre a desconfiar de alguém, descarta de antemão a possibilidade de construir a confiança mútua.
É verdade que seria insensato confiar sentimentos, informações ou decisões indistintamente, com qualquer pessoa do nosso relacionamento.
Mas o oposto também é um erro.
Sempre haverá aqueles com os quais poderemos começar o exercício da convivência, do compartilhar o pouco, para logo mais a confiança começar a se estabelecer.
Permitamo-nos sair da solidão e do isolamento, mesmo que cercados de uma multidão, para buscar esse ou aquele companheiro, a fim de iniciar o exercício de fiar juntos o sentimento da confiança.
Alguns logo nos mostrarão que não estão dispostos a esse exercício. Outros caminharão apenas um trecho conosco.
Porém, sempre haverá aqueles que aceitarão o convite da construção da amizade e da confiança.
Para chegar até esses, inevitavelmente passaremos por uns e outros. Mas serão sempre o convívio, o conhecimento mútuo e o compartilhar, as ferramentas que melhor nos servirão para a construção da confiança e da amizade.
Pensemos nisso e nos empenhemos nessa elaboração lenta e preciosa da confiança.

fonte: http://www.velhosabio.com.br/momentodereflexao/232/Construindo+a+confianca.html


--
Jorge Jacinto da Silva Junior
E-MAIL: jorge.jacinto@gmail.com
MSN: jorge.jacinto@hotmail.com
FACEBOOK: http://www.facebook.com/JorgeJacintoJr
BLOG: http://poemasdojorge.blogspot.com/
BLOG: http://coisasdejorginho.blogspot.com/

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A Casa da minha Vida


A Casa da minha Vida

Quando olho pelo quarto, vejo a estrada da vida 
Na janela da sala, encontro o labirinto dos sonhos 
Na pia do banheiro, vejo o redemoinho da esperança 
Na cadeira da cozinha, está sentada a paciência 
Nas flores do jardim, germinam sementes de alegria 
No buraco do sótão, enterrei a caixa da ansiedade 
No luz do lampião, brilha o espectro do amor 
No ralo do tanque, despejei o balde do medo 
Do guarda-roupa do quarto, tirei a sacola da motivação 
Na lixeira do pátio, atirei o saco da inveja 
Na prateleira da sala, expus o quadro da verdade 
Nesta casa que vivo, se tem tudo e não se tem nada 
Porque as coisas que necessito estão todas à disposição 
Mas se eu estagnar elas continuarão lá 
Enquanto que se mover-me, eu as encontro 
E movendo-me, chego ao desejo de querer 
E querendo, penso que tudo posso 
E pensando, posso tudo o que penso 
Assim, no construir do destino 
Tudo o que penso, posso 
E o que posso, se manifesta na vida. (Tadany – 16 12 03) 

PS: Para citar este texto: 
Cargnin dos Santos, Tadany. A Casa da minha vida. www.tadany.org® 


--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Fwd: [vidaspassadasbr] Um pouco sobre a vida de Hyppolyte Leon Denizard Rivail

Um pouco sobre a vida de Hyppolyte Leon Denizard Rivail


Hyppolyte Leon Denizard Rivail (Allan Kardec), nasceu em 3 de outubro de 1804, em Lion, França. Ele era filho de um juiz, Jean Baptiste-Antoine Rivail, e sua mãe chamava-se Jeanne Louise Duhamel.

O professor Rivail fez em Lion os seus primeiros estudos e completou em seguida a sua bagagem escolar, em Yverdun (Suíça), com o célebre professor Pestalozzi, de quem cedo se tornou um dos mais eminentes discípulos, colaborador inteligente e dedicado. Aplicou-se, de todo o coração, à propaganda do sistema de educação que exerceu tão grande influência sobre a reforma dos estudos na França e na Alemanha. Muitíssimas vezes, quando Pestalozzi era chamado pelos governos, para fundar institutos semelhantes ao de Yverdun, confiava a Denizard Rivail o encargo de o substituir na direção da sua escola. Linguista insigne, conhecia a fundo e falava corretamente o alemão, o inglês, o italiano e o espanhol; conhecia também o holandês, e podia facilmente exprimir-se nesta língua. Membro de várias sociedades sábias, notadamente da Academia Real de Arras, foi autor de numerosas obras de educação, dentre as quais podemos citar:

Plano Proposto para o Melhoramento da Instrução Pública (1828);
Curso Teórico e Prático de Aritmética, segundo o método Pestalozzi, para uso dos professores e mães de família (1829);
Gramática Francesa Clássica (1831);
Manual para Exames de Capacidade ; Solucões Racionais de Questões e problemas de Aritmética e Geometria (1846);
Catecismo Gramatical da Língua Francesa (1848);
Programas de cursos Ordinários de Física, Química, Astronomia e Fisiologia, que professava no Liceu Polimático;
Ditados normais dos exames da Prefeitura e da Sorbone, acompanhados de Ditados especiais sobre as dificuldades ortográficas (1849).
Além das obras didáticas, Rivail também fazia contabilidade de casas comerciais, passando então a ter uma vida tranquila em termos monetários. Seu nome era conhecido e respeitado e muitas de suas obras foram adotadas pela Universidade de França. No mundo literário, conhece a culta professora Amélia Gabrielle Boudet, com quem contrai matrimônio, no dia 6 de fevereiro de 1832.

Em 1854, através de um amigo chamado Fortier, o professor Denizard ouve falar pela primeira vez sobre os fenômenos das mesas girantes, em moda nos salões europeus, desde a explosão dos fenômenos espíritas em 1848, na cidadezinha de Hydesville nos Estados Unidos, com as irmãs Fox. No ano seguinte, se interessou mais pelo assunto, pois soube tratar-se de intervenção dos Espíritos, informação dada pelo sr. Carlotti, seu amigo há 25 anos. Depois de algum tempo, em maio de 1855, ele foi convidado para participar de uma dessas reuniões, pelo Sr. Pâtier, um homem muito sério e instruído. O professor era um grande estudioso do magnetismo e aceitou participar, pensando tratar-se de fenômenos ligados ao assunto. Após algumas sessões, começou a questionar para descobrir uma resposta lógica que pudesse explicar o fato de objetos inertes emitirem mensagens inteligentes. Admirava-se com as manifestações, pois parecia-lhe que por detrás delas havia uma causa inteligente responsável pelos movimentos. Resolveu investigar, pois desconfiou que atrás daqueles fenômenos estava como que a revelação de uma nova lei.

As "forças invisíveis" que se manifestavam nas sessões de mesas falantes diziam que eram as almas de homens que já haviam vivido na Terra. O Codificador intrigava-se mais e mais. Num desses trabalhos, uma mensagem foi destinada especificamente a ele. Um Espírito chamado Verdade disse-lhe que tinha uma importante missão a desenvolver. Daria vida a uma nova doutrina filosófica, científica e religiosa. Kardec afirmou que não se achava um homem digno de uma tarefa de tal envergadura, mas que sendo o escolhido, tudo faria para desempenhar com sucesso as obrigações de que fora incumbido.

Allan Kardec iniciou sua observação e estudo dos fenômenos espíritas, com o entusiasmo próprio das criaturas amadurecidas e racionais, mas sua primeira atitude é a de ceticismo: "Eu crerei quando vir, e quando conseguirem provar-me que uma mesa dispõe de cérebro e nervos, e que pode se tornar sonâmbula; até que isso se dê, dêem-me a permissão de não enxergar nisso mais que um conto para provocar o sono".

Depois da estranheza e da descrença inicial, Rivail começa a cogitar seriamente na validade de tais fenômenos e continua em seus estudos e observações, mais e mais convencido da seriedade do que estava presenciando. Eis o que ele nos relata: "De repente encontrava-me no meio de um fato esdrúxulo, contrário, à primeira vista, às leis da natureza, ocorrendo em presença de pessoas honradas e dignas de fé. Mas a idéia de uma mesa falante ainda não cabia em minha mente".

O desenvolvimento da Codificação Espírita basicamente teve início na residência da família Baudin, no ano de 1855. Na casa havia duas moças que eram médiuns. Tratava-se de Julie e Caroline Baudin, de 14 e 16 anos, respectivamente. Através da "cesta-pião", um mecanismo parecido com as mesas girantes, Kardec fazia perguntas aos Espíritos desencarnados, que as respondiam por meio da escrita mediúnica. À medida que as perguntas do professor iam sendo respondidas, ele percebia que ali se desenhava o corpo de uma doutrina e se preparou para publicar o que mais tarde se transformou na primeira obra da Codificação Espírita.

A forma pela qual os Espíritos se comunicavam no princípio era através da cesta-pião que tinha um lápis em seu centro. As mãos das médiuns eram colocadas nas bordas, de forma que os movimentos involuntários, provocados pelos Espíritos, produzissem a escrita. Com o tempo, a cesta foi substituída pelas mãos dos médiuns, dando origem à conhecida psicografia. Das consultas feitas aos Espíritos, nasceu "O Livro dos Espíritos", lançado em 18 de abril de 1857, descortinando para o mundo todo um horizonte de possibilidades no campo do conhecimento.

A partir daí, Allan Kardec dedicou-se intensivamente ao trabalho de expansão e divulgação da Boa Nova. Viajou 693 léguas, visitou vinte cidades e assistiu mais de 50 reuniões doutrinárias de Espiritismo.

Pelo seu profundo e inexcedível amor ao bem e à verdade, Allan Kardec edificou para todo o sempre o maior monumento de sabedoria que a Humanidade poderia ambicionar, desvendando os grandes mistérios da vida, do destino e da dor, pela compreensão racional e positiva das múltiplas existências, tudo à luz meridiana dos postulados do Cristianismo.

Filho de pais católicos, Allan Kardec foi criado no Protestantismo, mas não abraçou nenhuma dessas religiões, preferindo situar-se na posição de livre pensador e homem de análise. Compungia-lhe a rigidez do dogma que o afastava das concepções religiosas. O excessivo simbolismo das teologias e ortodoxias, tornava-o incompatível com os princípios da fé cega.

Situado nessa posição, em face de uma vida intelectual absorvente, foi o homem de ponderação, de caráter ilibado e de saber profundo, despertado para o exame das manifestações das chamadas mesas girantes. A esse tempo o mundo estava voltado, em sua curiosidade, para os inúmeros fatos psíquicos que, por toda a parte, se registravam e que, pouco depois, culminaram no advento da altamente consoladora doutrina que recebeu o nome de Espiritismo, tendo como seu codificador, o educador emérito e imortal de Lyon.

O Espiritismo não era, entretanto, criação do homem e sim uma revelação divina à Humanidade para a defesa dos postulados legados pelo Rabi da Galiléia, numa quadra em que o materialismo avassalador conquistava as mais brilhantes inteligências e os cérebros proeminentes da Europa e das Américas.

A codificação da Doutrina Espírita colocou Kardec na galeria dos grandes missionários e benfeitores da Humanidade. A sua obra é um acontecimento tão extraordinário como a Revolução Francesa. Esta estabeleceu os direitos do homem dentro da sociedade, aquela instituiu os liames do homem com o universo, deu-lhe as chaves dos mistérios que assoberbavam os homens, dentre eles o problema da chamada morte, os quais até então não haviam sido equacionados pelas religiões. A missão do mestre, como havia sido prognosticada pelo Espírito de Verdade, era de escolhos e perigos, pois ela não seria apenas de codificar, mas principalmente de abalar e transformar a Humanidade. A missão foi-lhe tão árdua que, em nota de 1o. de janeiro de 1867, Kardec referia-se as ingratidões de amigos, a ódios de inimigos, a injúrias e a calúnias de elementos fanatizados. Entretanto, ele jamais esmoreceu diante da tarefa.

O seu pseudônimo, Allan Kardec, tem a seguinte origem: Uma noite, o Espírito que se autodenominava Z, deu-lhe, por um médium, uma comunicação toda pessoal, na qual lhe dizia, entre outras coisas, tê-lo conhecido em uma precedente existência, quando, ao tempo dos Druidas, viviam juntos nas Gálias. Ele se chamava, então, Allan Kardec, e, como a amizade que lhe havia votado só fazia aumentar, prometia-lhe esse Espírito secundá-lo na tarefa muito importante a que ele era chamado, e que facilmente levaria a termo. No momento de publicar o Livro dos Espíritos, o autor ficou muito embaraçado em resolver como o assinaria, se com o seu nome -Denizard-Hippolyte-Léon Rivail, ou com um pseudônimo. Sendo o seu nome muito conhecido do mundo científico, em virtude dos seus trabalhos anteriores, e podendo originar uma confusão, talvez mesmo prejudicar o êxito do empreendimento, ele adotou o alvitre de o assinar com o nome de Allan Kardec, pseudônimo que adotou definitivamente.

Livros que escreveu :

O Livro dos Espíritos (1857)
O que é o Espiritismo (1959)
O Livro dos Médiuns (1861)
O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864)
O Céu e o Inferno (1865)
A Gênese (1868)
Obras Póstumas (1890)

Em 1º de Janeiro de 1858 o missionário lionês publicou o primeiro número da Revista Espírita, que serviu como poderoso auxiliar para o desenvolvimento de seus trabalhos, trabalho que desenvolveu sem interrupção por 12 anos, até sua morte. Deve figurar na sua relação de obras, não só por ter estado sob sua direção até 1869, como também porque as suas páginas expressam o pensamento e a ação do Codificador do Espiritismo.

Em 1º de abril de 1858, Allan Kardec fundou a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas - SPEE, que tinha por objetivo o estudo de todos os fenômenos relativos às manifestações espíritas e suas aplicações às ciências morais, físicas, históricas e psicológicas.

De 1855 a 1869, Allan Kardec consagrou sua existência ao Espiritismo. Sob a assistência dos Espíritos Superiores, representando o Espírito de Verdade, estabeleceu a Doutrina Espírita e trouxe aos homens o Consolador Prometido.

O Codificador desencarnou em Paris, no dia 31 de março de 1869, aos 65 anos de idade. Em seu tumulo está escrito : "Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir sem cessar, tal é a Lei. "

FRASES DE ALLAN KARDEC

"Fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da humanidade."

"Nascer, Morrer, Renascer ainda e Progredir sem cessar, tal é a Lei."

"Todo efeito tem uma causa; todo efeito inteligente tem uma causa inteligente; a potência de uma causa está na razão da grandeza do efeito."

"Sejam quais forem os prodigios realizados pela inteligência humana, esta inteligência tem também uma causa primária. É a inteligência superior a causa primária de todas as coisas, qualquer que seja o nome pelo qual o homem a designe."

"Reconhece-se a qualidade dos Espíritos pela sua linguagem; a dos Espíritos verdadeiramente bons e superiores é sempre digna, nobre, lógica, isenta de contradições; respira a sabedoria, a benevolência, a modéstia e a moral mais pura; é concisa e sem palavras inúteis. Nos Espíritos inferiores, ignorantes, ou orgulhosos, o vazio das idéias é quase sempre compensado pela abundância de palavras. Todo pensamento evidentemente falso, toda máxima contrária à sã moral, todo conselho ridículo, toda expressão grosseira, trivial ou simplesmente frívola, enfim, toda marca de malevolência, de presunção ou de arrogância, são sinais incontestáveis de inferioridade num Espírito."

"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar as suas más inclinações"

"Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado, porque, se novas descobertas lhe demonstrassem estar em erro acerca de um ponto qualquer, ele se modificaria nesse ponto. Se uma verdade nova se revelar, ela a aceitará."

"Melhorados os homens, não fornecerão ao mundo invisível senão bons espíritos; estes, encarnando-se, por sua vez só fornecerão à Humanidade corporal elementos aperfeiçoados. A Terra deixará, então, de ser um mundo expiatório e os homens não sofrerão mais as misérias decorrentes das suas imperfeições."

"Onde quer que as minhas obras penetraram e servem de guia, o Espiritismo é visto sob o seu verdadeiro aspecto, isto é, sob um caráter exclusivamente moral"

"Pelo espiritismo a humanidade deve entrar em uma nova fase, a do progresso moral, que é a sua consequência inevitável".

"Antes de fazer a coisa para os homens, é preciso formar os homens para a coisa, como se formam obreiros, antes de lhes confiar um trabalho. Antes de construir, é preciso que nos certifiquemos da solidez dos materiais. Aqui os materiais sólidos são os homens de coração, de devotamento e abnegação".

(Textos compilados das seguintes publicações: "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - Allan Kardec; "O Livro dos Espíritos" - Allan Kardec, "O L:ivro dos Médiuns" - Allan Kardec ; "A Gênese" - Allan Kardec; "O Céu e o inferno" - Allan Kardec; "Obras Póstumas" - Allan Kardec; "Revista Espírita" - Allan Kardec; Espiritismo para Iniciantes- Grupo Espírita Bezerra de Menezes; "O que é o Espiritismo" - Biografia de Henri Sausse; "Allan Kardec Vol 1" - Zêus Wantuil e Francisco Thiesen).

Fonte: Grupo Espírita Bezerra de Menezes - São José do Rio Preto - SP

__._,_.___
Atividade nos últimos dias:
.



--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Fwd: Uma qualidade potencializa outra qualidade, assim o homem caminha para o sucesso





 


"Não se preocupe com a perfeição. Substitua a palavra "perfeição" por "totalidade". Não pense que você tem de ser perfeito, pense que tem de ser total. A totalidade dá a você uma dimensão diferente."

Osho

Uma qualidade potencializa outra qualidade. Assim, o homem correto e trabalhador tem mais chance de ter sucesso. Se a estas qualidades se juntarem outras, a probabilidade de sucesso ampliará. Se ele for também sábio, paciente, observador, atento, souber estabelecer limites, etc., terá quase certeza da bem aventurança. 

Estes pensamentos são esmiuçados no livro Nascer Várias Vezes.

http://www.facebook.com/nascervariasvezes
 



Visite o blog do livro Nascer Várias Vezes e tenha mais informações:







--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Bom Dia - (28.06.12)

  http://marcosianoski.blogspot.com.br
 
A Vida e a Morte
 
68) Qual é a causa da morte entre os seres orgânicos?
– O esgotamento dos órgãos.
 
68a) Podemos comparar a morte com o cessar do movimento numa máquina desarranjada?
– Sim; se a máquina está mal montada, o movimento cessa; se o corpo está doente, a vida se extingue.
 
69) Por que uma lesão do coração causa a morte mais do que em qualquer outro órgão?
– O coração é a máquina da vida, mas não é o único órgão cuja lesão ocasiona a morte. É somente uma das peças essenciais.
 
70) O que acontece com a matéria e o princípio vital dos seres orgânicos quando eles morrem?
– A matéria sem atividade se decompõe e vai formar novos organismos. O princípio vital retorna à sua origem, à sua fonte.
 
  Quando o ser orgânico morre, os elementos que o constituíam passam a fazer parte de novas combinações e participam na formação de novos seres, que por sua vez passam a tirar da fonte universal o princípio da vida e da atividade, o absorvem e assimilam para novamente devolvê-lo a essa fonte quando deixarem de existir.
Os órgãos estão, por assim dizer, impregnados de fluido vital que dá a todas as partes do organismo uma atividade geradora da união entre elas, e, no caso de lesões, restabelece as funções que estavam momentaneamente danificadas. Mas quando os elementos essenciais ao funcionamento dos órgãos são destruídos, ou muito profundamente desarranjados, o fluido vital é incapaz de transmitir o movimento da vida, e o ser morre.
Mais ou menos por uma ação inevitável e forçosa os órgãos reagem uns sobre os outros. É da harmonia de seu conjunto que resulta sua ação mútua. Quando, por qualquer causa, essa harmonia é destruída, suas funções param como o movimento de uma máquina cujas peças principais se desarranjaram. Como um relógio que se desgasta com o tempo ou quebra por acidente, e ao qual a força motriz é incapaz de pôr em movimento.
Temos uma imagem mais exata da vida e da morte num aparelho elétrico. Esse aparelho, como todos os corpos da natureza, possui eletricidade em estado latente. Os fenômenos elétricos somente se manifestam quando o fluido é colocado em atividade por uma causa especial. Então, poderíamos dizer que o aparelho está vivo. Parando a causa da atividade, o fenômeno cessa: o aparelho volta ao estado de inércia. Os corpos orgânicos seriam, assim, uma espécie de pilhas ou aparelhos elétricos nos quais a atividade do fluido produz o fenômeno da vida. A paralisação dessa atividade produz a morte.
A quantidade de fluido vital não é precisamente a mesma para todos os seres orgânicos. Ela varia de acordo com as espécies e não é constante, seja no mesmo indivíduo ou em indivíduos da mesma espécie. Há os que são, por assim dizer, saturados desse fluido, enquanto outros possuem apenas uma quantidade suficiente; daí, para alguns a vida mais ativa, mais tenaz e, de certo modo, superabundante.
A quantidade de fluido vital se esgota. Pode tornar-se insuficiente para a manutenção da vida se não for renovada pela absorção e assimilação das substâncias que o contêm.
O fluido vital se transmite de um indivíduo para outro. Aquele que tem mais pode dar para quem tem menos e, em alguns casos, restabelecer a vida  e prestes a se extinguir. 
 
(O Livro dos Espíritos  - Perguntas 68,68a,69 e 70)
 
 
******
 
Cumpre com o teu dever em reta consciência e sê aquele que não deserta, que não lastima,
que não se queixa nunca, ciente de que, após o teu calvário íntimo, a ressurreição gloriosa é
a etapa feliz imediata que esplenderá em bençãos de libertação.
 
(Obra: Luz Viva - Divaldo Franco / Joanna de Ângelis)
 
 
******
 
AVE MARIA

Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

 
******
 
PAI NOSSO

Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.

 
JESUS  

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Mendicância espiritual


Mendicância espiritual

A espiritualidade humana decaiu tanto que a maioria das pessoas viraram mendigos religiosos, cada um servilmente implorando por sua porção de sacralização nos portões dos templos, alguns a recebem na entrada, outros a recebem na saída, mesmo assim, ambos mendicantes. É necessário um renascimento espiritual para que o ser humano entenda a divindade de sua essência e, como consequência, passe a ser filantropo ao invés de pedinte. (Tadany – 18 10 10) 

PS: Para citar este texto: 
Cargnin dos Santos, Tadany. Pensamento 488. www.tadany.org® 


--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Bom Dia - (27.06.12)


CAMINHO
 
"Disse-lhes Jesus: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens." - Marcos, cap.1 - v.17
 
Jesus é o caminho a ser seguido.
Não existem atalhos para ele.
Quem anda à procura do que é correto não insista em contemporizar com as ilusões.
Todo conflito íntimo da criatura origina-se da tentativa de submeter o que é divino ao que é humano.
Quem faz opção pela cruz igualmente faz opção pela taça de fel do sacrifício e da transcendência.
Não há como seguir o Cristo com devotamento parcial.
A fé não pode ser mera formalidade.
Qual tem sido o nosso relacionamento com Deus ? Simples obrigação social, como para a maioria
que abarrota os templos religiosos ?
As Leis Divinas não negociam com o que é sagrado. Inútil, pois, que tentemos corrompê-las ao
preço íntimo de nossos interesses escusos.
Não reservemos a melhor parte de nós para o mundo, consentindo em entregar ao Senhor as
migalhas do que somos.
É, talvez, mais fácil o homem viver sem oxigênio do que o espírito viver sem Deus !
O fanatismo religioso é de quem aceita Deus como Pai, mas não aceita o homem como seu irmão.
Jesus Cristo no coração é equilíbrio na cabeça. Por isso, o Evangelho é, por excelência, o livro
da saúde mental.
Mas não nos esqueçamos de que a verdadeira religiosidade consiste em amar a Deus no próximo,
e não ao próximo em Deus.
 
(Obra: Saúde Mental À Luz do Evangelho - Carlos A. Baccelli / Inácio Ferreira)
 
 
******
 
Vale a pena tentar sempre a conduta melhor, mesmo que você se encontre sob apuros, sofrendo
incompreensões, mas fiel a si mesmo.
Não se trata de uma vivência masoquista, senão de um comportamento equilibrado perante a vida.
 
(Obra: Luz Viva - Divaldo Franco / Marco Prisco)
 
 
******
 
AVE MARIA

Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 
******
 
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 

JESUS

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Bom Dia - (26.06.12)

   http://marcosianoski.blogspot.com.br
 
Cântico de Louvor
 
Quando a vida começava no mundo, os pássaros sofriam bastante.

Pousavam nas árvores e sabiam voar, mas como haviam de criar os filhotinhos? Isso era muito difícil.
Obrigados a deixar os ovos no chão, viam-se, quase sempre, perseguidos e humilhados.
A chuva resfriava-os e os grandes animais, pisando neles, quebravam-nos sem compaixão.
E as cobras? Essas rastejavam no solo, procurando-os para devorá-los, na presença dos próprios pais, aterrados e trêmulos.
Conta-se que, por isso, as aves se reuniram e rogaram ao Pai Celestial lhes desse o socorro necessário.
Deus ouviu-as e enviou-lhes um anjo que passou a orientá-las na construção do ninho.
Os pássaros não dispunham de mãos; entretanto, o mensageiro inspirou-os a usar os biquinhos e, mostrando-lhes os braços amigos das árvores, ensinou-os a transportar pequeninas migalhas da floresta, ajudando-os a tecer os ninhos no alto.
Os filhotinhos começaram a nascer sem aborrecimentos, e, quando as tempestades apareceram, houve segurança geral.
Reconhecendo que o Pai Celeste havia respondido às suas orações, as aves combinaram entre si cantar todos os dias, em louvor do Santo Nome de Deus.
Por essa razão, há passarinhos que se fazem ouvir pela manhã, outros durante o dia e outros, ainda, no transcurso da noite.
Quando encontrarmos uma ave cantando, lembremo-nos, pois, de que do seu coraçãozinho, coberto de penas, está saindo o eterno agradecimento que Deus está ouvindo nos céus.

(Obra: Pai Nosso - Chico Xavier/Meimei)
  
 
******
  
Desse modo, com o auxílio de Deus, será possível transformar o mundo em radioso paraíso, a começar de nós mesmos, no entanto, isso apenas acontecerá se nós quisermos.

 
(Obra: O Livro da Esperança - Chico Xavier/Emmanuel)
  
 
******
  

AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 
 
******
  
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Ex Animo - N° 65


Ex Animo - N° 65 

O homem volitivo não se deixa abalar por injustiças 
Ainda que sinta a dor que apunhala o desconhecido coração 

O homem virtuoso não julga outrem que esteja cego pela cobiça 
Mesmo que possa prever, de tal ato, uma dolorosa destruição 

O homem de vontade é um feroz inimigo da preguiça 
Pois sua essência é forjada para a construção 

Para os desígnios da vida, tal homem, possui uma nobre premissa 
Utilizar a sabedoria para auxiliar diligentemente o desenvolvimento do seu irmão. (Tadany – 02 01 09) 

PS: Para citar este Poema: 
Cargnin dos Santos, Tadany. Ex Animo - N° 65. www.tadany.org ® 


--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Bom Dia - (25.06.12)

 http://marcosianoski.blogspot.com/

  
 
D I A S  D I F Í C E I S
 
Há dias que parecem não ter sido feitos para ti.

Amontoam-se tantas dificuldades, inúmeras frustrações e incontáveis
aborrecimentos, que chegas a pensar que conduzes o globo do mundo sobre os
ombros dilacerados.

Desde cedo, ao te ergueres do leito, pela manhã, encontras a indisposição
moral do companheiro ou da companheira, que te arremessa todos os espinhos
que o mau humor conseguiu acumular ao longo da noite.

Sentes o travo do fel despejado em tua alma, mas crês que tudo se modificará nos momentos seguintes.

Sais à rua, para atender a esse ou àquele compromisso cotidiano, e te
defrontas com a agrestia de muitos que manejam veículos nas vias públicas e
que os convertem em armas contra os outros; constatas o azedume do
funcionário ou do balconista que te atende mal, ou vês o cinismo de
negociantes que anseiam por te entregar produtos de má qualidade a preços
exorbitantes, supondo-te imbecil. Mesmo assim, admites que, logo, tudo se
alterará, melhorando as situações em torno.

Encontras-te com familiares ou pessoas amigas que te derramam sobre a mente
todo o quadro dos problemas e tragédias que vivenciam, numa enxurrada de
tormentos, perturbando a tua harmonia ainda frágil, embora não te permitam
desabafar as tuas angústias, teus dramas ou tuas mágoas represadas na alma.
Em tais circunstâncias, pensas que deves aguardar que essas pessoas se
resolvam com a vida até um novo encontro.

São esses os dias em que as palavras que dizes recebem negativa
interpretação, o carinho que ofereces é mal visto, tua simpatia parece mero
interesse, tuas reservas são vistas como soberba ou má vontade. Se falas, ou
se calas, desagradas.

Em dias assim, ainda quando te esforces por entender tudo e a todos, sofres
muito e a costumeira tendência, nessas ocasiões, é a da vitimação
automática, quando se passa a desenvolver sentimentos de autopiedade.

No entanto, esses dias infelizes pedem-nos vigilância e prece fervorosa,
para que não nos percamos nesses cipoais de pensamentos, de sentimentos e de
atitudes perturbadores.

São dias de avaliação, de testes impostos pelas regentes leis da vida
terrena, desejosas de que te observes e verifiques tuas ações e reações à
frente das mais diversas situações da existência.

Quando perceberes que muita coisa à tua volta passa a emitir um som
desarmônico aos teus ouvidos; se notares que escolhendo direito ou esquerdo
não escapas da ácida crítica, o teu dever será o de te ajustares ao bom
senso. Instrui-te com as situações e acumula o aprendizado das horas,
passando a observar bem melhor as circunstâncias que te cercam, para que
melhor entendas, para que, enfim, evoluas.

Não te olvides de que ouvimos a voz do MESTRE NAZARENO, há distanciados dois
milênios, a dizer-nos: No mundo só tereis aflições...

Conhecedores dessa realidade, abrindo a alma para compreende que a cada dia
basta o seu mal..., tratarás de te recompor, caso tenhas te deixado ferir
por tantos petardos, quando o ideal teria sido agir como o bambuzal diante
da ventania. Curvar-se, deixar passar o vendaval, a fim de te reergueres com
tranqüilidade, passando o momento difícil.

Há de fato, dias difíceis, duros, caracterizando o teu estádio de provações
indispensáveis ao teu processo de evolução. A ti, porém, caberá erguer a
fronte buscando o rumo das estrelas formosas, que ao longe brilham, e
agradecer a DEUS por poderes afrontar tantos e difíceis desafios,
mantendo-te firme, mesmo assim.

Nos dias difíceis da tua existências, procura não te entregares ao
pessimismo, nem ao lodo do derrotismo, evitando alimentar todo e qualquer
sentimento de culpa, que te inspirariam o abandono dos teus compromissos, o que seria teu gesto mais infeliz.

Põe-te de pé, perante quaisquer obstáculos, e sê fiel aos teus labores, aos
deveres de aprender, servir e crescer, que te trouxeram novamente ao mundo terrestre.

Se lograres a superação suspirada, nesses dias sombrios para ti, terás
vencido mais um embate no rol dos muitos combates que compõem a pauta da guerra em que a terra se encontra engolfada.

Confia na ação e no poder da luz, que o CRISTO representa, e segue com
entusiasmo para a conquista de ti mesmo, guardando-te em equilíbrio, seja
qual for ou como for cada um dos teus dias.

(Mensagem Psicografada em 30.12.2002 - Raul Teixeira / Camilo)


******

Jesus Cristo, o Médico das Almas, curou muitos enfermos, porém tinha a intenção de não apenas regenerar o veículo físico, mas, acima de tudo, queria que os doentes dessem manutenção à cura recebida, transformando suas atitudes e ampliando a luz do conhecimento a fim de consolidar o próprio caminho.
 
(Obra: Conviver e Melhorar - Francisco do Espírito Santo / Batuíra)

******

AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as
mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de
nossa morte. Amém.

******

PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o
Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão
nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como
nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação,
mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

numa boa

veja lá www.mercadoamigos.com.br

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Com Chico Xavier - (24.06.12)


Cristo não brilha apenas pelo ensino sublimado. Resplandece na demonstração.
Em companhia dEle, é indispensável mantenhamos a coragem de amparar e
salvar, descendo aos recessos do abismo.
 
(Obra:  Libertação - Chico Xavier/André Luiz)

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Nascemos com objetivos evolutivos bem determinados





 

"Nascemos com objetivos evolutivos bem determinados, e nascemos com boas condições para atingi-los". 

Livro Nascer Várias Vezes 







--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Sem Ti N° 21


Sem Ti N° 21 

Quando cansares destes amores fugazes que te aborrecem 
Busque nalgum canto de tua bolsa, o amassado papel com meu endereço 
E venhas encontrar esta alma e coração que te apetecem 
Onde és rainha eterna de minha existência, pois do resto, me esqueço. (Tadany – 20 12 10) 

PS: Para citar este Poema: 
Cargnin dos Santos, Tadany.Sem Ti N° 21. www.tadany.org® 


--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O Evangelho - (23.06.12)

 http://marcosianoski.blogspot.com.br
     
Cuidar do Corpo e do Espírito

11. Consistirá na maceração do corpo a perfeição moral? Para resolver essa questão, apoiar-me-ei em princípios elementares e começarei por demonstrar a necessidade de cuidar-se do corpo que, segundo as alternativas de saúde e de enfermidade, influi de maneira muito importante sobre a alma, que cumpre se considere cativa da carne. Para que essa prisioneira viva, se expanda e chegue mesmo a conceber as ilusões da liberdade, tem o corpo de estar são, disposto, forte. Façamos uma comparação: Eis se acham ambos em perfeito estado; que devem fazer para manter o equilíbrio entre as suas aptidões e as suas necessidades tão diferentes? Inevitável parece a luta entre os dois e difícil achar-se o segredo de como chegarem a equilíbrio.
 
Dois sistemas se defrontam: o dos ascetas, que tem por base o aniquilamento do corpo, e o dos materialistas, que se baseia no rebaixamento da alma. Duas violências quase tão insensatas uma quanto a outra. Ao lado desses dois grandes partidos, formiga a numerosa tribo dos indiferentes que, sem convicção e sem paixão, são mornos no amar e econômicos no gozar. Onde, então, a sabedoria? Onde, então, a ciência de viver? Em parte alguma; e o grande problema ficaria sem solução, se o Espiritismo não viesse em auxílio dos pesquisadores, demonstrando-lhes as relações que existem entre o corpo e a alma e dizendo-lhes que, por se acharem em dependência mútua, importa cuidar de ambos. Amai, pois, a vossa alma, porém, cuidai igualmente do vosso corpo, instrumento daquela. Desatender as necessidades que a própria Natureza indica, é desatender a lei de Deus. Não castigueis o corpo pelas faltas que o vosso livre-arbítrio o induziu a cometer e pelas quais é ele tão responsável quanto o cavalo mal dirigido, pelos acidentes que causa. Sereis, porventura, mais perfeitos se, martirizando o corpo, não vos tornardes menos egoístas, nem menos orgulhosos e mais caritativos para com o vosso próximo? Não, a perfeição não está nisso: está toda nas reformas por que fizerdes passar o vosso Espírito. Dobrai-o, submetei-o, humilhai-o, mortificai-o: esse o meio de o tornardes dócil à vontade de Deus e o único de alcançardes a perfeição. Jorge, Espírito Protetor. (Paris, 1863.).
 
(O Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo XVII)
 
 
******
 
E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo.
 
(Bíblia Sagrada - Mateus 10:28)
 
 
******
 
AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

 
******
 
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS

--
Você está recebendo esta mensagem porque se inscreveu no grupo "Dividindo a Vida" dos Grupos do Google.
Para postar neste grupo, envie um e-mail para dividindoavida@googlegroups.com.
Para cancelar a inscrição nesse grupo, envie um e-mail para dividindoavida+unsubscribe@googlegroups.com.
Para obter mais opções, visite esse grupo em http://groups.google.com/group/dividindoavida?hl=pt-BR.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

෴෴෴ CONFIANÇA ෴෴෴

Bom dia! Desejo um dia muito maravilhoso e um final de semana espetacular!
Um abraço,
Jorge.

PENSAMENTO: Lao-Tsé

"A bondade em palavras cria confiança; a bondade em pensamento cria profundidade; a bondade em dádiva cria amor".


POESIA: CONFIANÇA
(segue em formato texto arquivo anexo em .jpg)

Confiança

 

Sou confiante absoluto na fluência do tempo

Nada que é ruim se mantém vivo para sempre

Tão pouco o que é bom persiste em bondade por acaso

Há um Mistério entre o aqui e o além subsistente

 

Acredite quanto mais pesada for a cruz a qual carrega

Mais fortes serão seus braços para suportar esse peso

Com fé você tem a força que sua vida tanto espera

Mas não se prenda ao material que te induz ao apego

 

É preciso ao menos tentar e jamais desistir de seus planos

Faça por merecer a confiança em você depositada

E não se renda a sedução de um sedentarismo cômodo

Mexa-se e não veja a vida passar como se vive em nada

 

A confiança se conquista com entusiasmo na vida.

Carregando no olhar um propósito fixo, e com o amor no coração.

 

Autor: Jorge Jacinto da Silva Junior



ARTIGO: Em quantas pessoas você realmente confia?

A pergunta soa um tanto ingênua, mas nos faz refletir a respeito das nossas relações nos dias atuais.
Conhecemos um maior número de pessoas com as quais convivemos, os relacionamentos se multiplicam, os contatos sociais são facilitados. Comunicamo-nos mais facilmente, através de e.mails, sites de relacionamento, telefones móveis.
E, paradoxalmente, nos sentimos cada vez mais sozinhos, mais vazios. Cheios de nomes na agenda telefônica, sem que possamos neles confiar, sem que possamos com eles contar, sem que tenhamos com quem dividir angústias, receios, medos e solidão.
Como escreveu o comediante americano George Carlin, construímos mais computadores para armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos cada vez menos.
E, como consequência, temos muitos conhecidos, mas conhecemos muito pouco as pessoas. Daí, nossa dificuldade em encontrar em quem confiar, com quem dividir os pesos que, muitas vezes, trazemos na alma. E gostaríamos de ter com quem compartilhá-los.
Mas, de onde nasce a confiança? Como se constrói a confiança de uns nos outros?
Se analisarmos que confiar pode ser interpretado também como fiar com, entendemos que a confiança se constrói no exercício contínuo da convivência, do estar junto, do fiar as coisas do dia-a-dia com companheirismo.
Quando nos permitimos a convivência com o próximo, o compartilhar das experiências, o dividir das responsabilidades, que aos poucos irão crescendo, estamos fiando as coisas da vida com os companheiros de jornada.
É natural que a confiança não nasça rápida e indistintamente. É necessário que seja cultivada, que seja vivenciada. Aí está o fiar com alguém.
Aquele que não se permite dividir pequenas tarefas, pequenas responsabilidades com o outro, sempre a desconfiar de alguém, descarta de antemão a possibilidade de construir a confiança mútua.
É verdade que seria insensato confiar sentimentos, informações ou decisões indistintamente, com qualquer pessoa do nosso relacionamento.
Mas o oposto também é um erro.
Sempre haverá aqueles com os quais poderemos começar o exercício da convivência, do compartilhar o pouco, para logo mais a confiança começar a se estabelecer.
Permitamo-nos sair da solidão e do isolamento, mesmo que cercados de uma multidão, para buscar esse ou aquele companheiro, a fim de iniciar o exercício de fiar juntos o sentimento da confiança.
Alguns logo nos mostrarão que não estão dispostos a esse exercício. Outros caminharão apenas um trecho conosco.
Porém, sempre haverá aqueles que aceitarão o convite da construção da amizade e da confiança.
Para chegar até esses, inevitavelmente passaremos por uns e outros. Mas serão sempre o convívio, o conhecimento mútuo e o compartilhar, as ferramentas que melhor nos servirão para a construção da confiança e da amizade.
Pensemos nisso e nos empenhemos nessa elaboração lenta e preciosa da confiança.

fonte: http://www.velhosabio.com.br/momentodereflexao/232/Construindo+a+confianca.html


--
Jorge Jacinto da Silva Junior
E-MAIL: jorge.jacinto@gmail.com
MSN: jorge.jacinto@hotmail.com
FACEBOOK: http://www.facebook.com/JorgeJacintoJr
BLOG: http://poemasdojorge.blogspot.com/
BLOG: http://coisasdejorginho.blogspot.com/

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Quintana

Das Utopias

Se as coisas são inatingíveis… ora!
Não é motivo para não querê-las…
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!

Mario Quintana )

http://www.poesiaspoemaseversos.com.br/mario-quintana-poemas/

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS